Quinta-feira, 02.08.12

Tenho 2 amigas que perderam uma quantidade significativa de peso.

 

Uma delas fez uma gastroplastia depois de dietas e dietas, comprimidos e produtos naturais. Depois de consultar vários nutricionistas e chegar a tomar até Xenical, a sua única opção foi fazer a cirurgia. Hoje está muito diferente (fisicamente) do que era há 12 anos. Casou, teve 1 filho, divorciou-se, e continua igual ao que sempre conheci. Passámos anos sem nos vermos e quando nos encontrámos foi como se nunca estivessemos estado afastadas. Eu também mudei ( e muito) mas para ela eu também continuo a mesma. 

 

E chego a pensar que talvez não sejamos nós que mudamos mas as pessoas que mudam quando nos vêem tão diferentes fisicamente. A forma como somos tratadas mudou e trocamos até histórias, piadas e também os nossos momentos mais embaraçosos quando estavamos para mais de obesas.

 

A minha outra amiga perdeu 25 kg com grande esforço e dedicação e empenho no ginásio. Como eu também ela tem há muitos anos compulsão alimentar. Desde há 2 anos que não perde peso, sobe dois, desce dois mas não vê grandes mudanças. Está a viver uma situação melindrosa no seu relacionamento e procura só uma oportunidade, uma desculpa que lhe permita terminar a relação.

 

E estou a falar-vos delas porque são ambas pessoas excelentes, super divertidas, inteligentes e porque fizeram as 2 a mesma coisa: rasgaram todas as fotografias que tinham tirado antes de perder peso. E depois chegam a minha casa, olham para o espaço em cima do lavatório na casa de banho e tenho uma fotografia minha de quando pesava 84 kg. Vão ao closet e uma fotografia igual, mas maior, está colada no meu espelho de corpo inteiro. E por fim vão á cozinha e lá estou eu com 84 kg bem na porta do frigorifico.

 

E depois perguntam-me porquê???? A minha resposta é esta: aquela sou eu, sempre fui eu, tenho de respeitar aquela fase na minha vida. Não posso apagar os anos que passei com excesso de peso e obesa, partilhei a minha vida com tanta gente, negar aquela pessoa é negar também por quanto passei, tudo o que sofri e tudo o que me fez feliz. Tive sorte, o meu marido sempre me amou e apreciou apesar de ser obesa. O amor e a paixão não diminuiram e não sinto que hoje me ame ou deseje mais que antes. É igual... eu sou igual, ele está igual, somos os mesmos. A nossa relação não mudou.

 

Vejo que a mudança é nos olhos de quem me vê. Eu sou a mesma, mas sinto que sou tratada de forma diferente. E custa ouvir... pensam que não? Custa ouvir quando temos 70 kg que já estamos bem (quando ainda somos obesas... porque eu só deixei de ser obesa para ter excesso de peso quando cheguei aos 64 kg); custa ouvir que de certeza que passamos fome, que vamos demasiadas vezes ao ginásio, que estamos obcecadas em perder peso e vamos ficar para lá de feias com imensas rugas na cara quando não temos ainda uma única que não seja de riso... custa ouvir coisas que não são sinceras, que não são verdadeiras e fingir que não se percebe...

Beijinhos,

Sofia

publicado por 80nuncamais às 12:12 | link do post | favorito
Maria Alves a 3 de Agosto de 2012 às 12:50
Descobri ontem o teu blog e de alguma forma identifiquei-me contigo: também tenho 80 Kgs e 3 filhos. Sei que é pouco!!!! Gostaria antes que me identificasse com a tua história de perca de peso. Mas estou entusiasmada com a nova fase que iniciei, principalmente psicológica. Tenho mesmo de perder peso! Tenho 41 anos e começo a notar na saúde algumas dificuldades. Vou continuar a acompanhar-te. Bjos.
80nuncamais a 3 de Agosto de 2012 às 13:39
Maria Alves,
bem vinda aqui ao meu estáminé. Só posso dizer o que todos te terão dito ao longo dos anos: para perder peso é preciso gastar mais calorias do que aquelas que se consome. Não sei se 80 kg é muito ou pouco porque não sei a tua altura, o que condiciona o imc. Eu tinha imc 42 com 90 kg porque sou muito baixinha... só tenho 1,47m. Hoje estou mais perto do meu objectivo e sei que mais da menos dia, semana, mês ou mesmo ano eu vou chegar lá. Com calma é o que te aconselho. Comecei esta viagem em Setembro de 2009, como vês já passaram quase 3 anos e 34 kg. Devagarinho, com exercicio fisico e nada de passar fome. Como de tudo, mas com contenção. Se exagero um dia compenso nos seguintes. Sofro de compulsão alimentar há mais de 20 anos e só há 1 ano tive coragem para o dizer em voz alta. Tinha muita vergonha.
Eu sei que todos conseguem, porque eu fui sempre gorda, gorducha, forte, o que for que lhe queiram chamar. Eu era gorda, sempre fui gorda mas já não sou mais. Tenho excesso de peso e ainda vou ter um peso normal. E eu era a pessoa mais "potato couch" que possas imaginar. Hoje adoro exercicio fisico e faço coisas que me pareciam impossíveis. Já cheguei a correr a 10 km/h, já fiz 2h de spinning, faço musculação (adoro!!!!) e finalmente consigo vestir o que gosto por oposição ao que me sirva.
És bem vinda e vai comentando ou fazendo perguntas que eu tenho o maior prazer em responder.
Bjos,
Sofia

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
tags

todas as tags

favorito

...

últ. comentários
Estás como eu... aumenta, aumenta, aumenta... não ...
Rita - envie-me o seu mail e terei o maior prazer ...
As sementes de Chia podem encontrar-se em qualquer...
Onde compram as sementes de chia?
Bom dia!Gostaria de lhe fazer algumas perguntas so...
Gostei do que li, mas tem de ser mais animado. Que...
Bom diaA sua receita é muito boa mas cuidado com a...
A dor...Escrever faz bem. Não passa, não apaga nad...
Já experimentei receita parecida, fica muito bom n...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds