Quarta-feira, 17.08.11

66.5 kg

 

Nos últimos 2 dias, dia 16 e 17 fui ao ginásio para fazer um pouco de cardio. Lancei-me á bicicleta (30 minutos), á  passadeira (20 minutos a correr) e á eliptica (2o minutos) na terça e hoje, quarta fiz somente passadeira e eliptica mas de forma danada.

 

Passei a correr a 8.5 em vez dos 7.5 e 7.8! Não sei bem de onde me saiu a força para o fazer. Desde o dia 22 de julho que não ia ao ginásio porque as crianças começaram as férias e pensei que ia ser bem mais difícil, mas não foi.

 

Se calhar estou mais determinada... É que por altura do natal cheguei a pesar 64.7 e tinha passado a barreira que declarava que era obesa. Essa barreira é 65 kg. Passado uns meses passei a pesar 72 kg... engordei 7 kg. Até calças que vestia anteriormente deixei poder vestir e tive de ir buscar calças que no natal já me estavam largas.

 

O inverno faz-me mal, só pode ser isso. Já no ano passado, no natal de 2009, estava com 75kg e em Maio tinha engordado também 7 kg (atingindo assim os 82 kg).

 

Felizmente sou uma gaija determinada e voltei á luta. Cheguei á conclusão que não interessa quantas vezes caímos mas sim se nos voltamos a levantar! Quero encarar meus "falhanços" como etapas de crescimento e conhecimento rumo ao sucesso.

 

Desde miúda que sonho em ser magra... a minha mãe pos-me a dieta bem cedo... tinha aí uns 5 anos. Lembro-me de sentir que era diferente das outras pessoas desde cedo. Na escola primária e no ciclo sofri muito por causa dos outros miúdos que me chamavam muitos, muitos nomes... Lembro-me especialmente de Moby Dick e Miss Piggy...

 

Mas as pessoas crescem e deixam de chamar nomes aos outros, mas os olhares que nos lançam não escondem a criançinha que chamava nomes ás outras... e depois ainda há aquelas que simplesmente não te veem...

 

Vamos a uma loja e a empregada não se disponibiliza a nos atender, porque muitas vezes sabe que nós não cabemos em nenhuma roupa que eles vendem e por isso não se interessam pelo "cliente gordo". Senti muitas vezes isso... quantas vezes ouvi dizer que iam buscar o XL e quando não servia ficava com a cara no chão...

 

Uma vez fui á Zara do Colombo, em 2003, estava com perto de 80 kg, e levei uma blusa ao provador. Vesti-a com dificuldade e estava tão apertada que quando a comecei a despir foi muito difícil tirar. Era verão, a blusa era preta, de tecido, não era algodão, e comecei a suar, a suar e a ficar cada vez mais nervosa. Só pensava que para despir a blusa ou rebentava as costuras ou tinha de chamar uma empregada para me ajudar. E ia ser uma vergonha...

 

Sentei-me com a blusa vestida e passado um bocadinho voltei a tentar despi-la. Já estava mais calma e estava mesmo decidida a rasgar a blusa se não a conseguisse despir. Consegui fazê-lo e foi a última vez que entrei numa Zara...

 

Foi só neste ano que lá voltei. Vesti a muito custo um vestido, tamanho XL e não o comprei. Nessa altura nem me lembrava deste episódio, não o recordei, do que me lembrei foi das calças que eles tinham de sarja, baratas e que eu tinha cremes, castanhas, azuis, pretas e que eu usava no n.º 38 e 40, números perfeitamente aceitáveis, mas que eu pensava que eram de gente muito gorda, porque pensava que era era muito gorda...

 

Quando crescemos com uma mãe com 50 kg, tias com 50 kg, primas lindas e magras, e em adulta pesas 60 kg és sempre a gorda... a minha tia J. tinha por hábito dar a roupa que já não gostava ás sobrinhas e ás irmãs e eu era aquela que só recebia camisolas grossas de inverno porque as blusas, calças e casacos dela nunca me serviam. Não sei se é por essa razão que se podem contar pelos dedos de 1 mão o n.º de camisolas que tenho... quando visto camisolas têem de ser muito finas ou com mangas a 3/4 porque senão sinto-me sufocar.

 

E hoje voltei a uma Zara... onde comprei uma gabardine preta, muito gira, tamanho M e onde fui atendida como uma princesa! A funcionária até se disponibilizou a ir ao armazém ver se ainda tinham malas de pele da estação anterior... e mesmo apesar de eu ter saído da zona onde tinha estado a falar com ela conseguiu encontrar-me!

 

Saí de lá nas nuvens! É verdade que ainda sou obesa, só com menos de 65 kg é que tenho excesso de peso, mas como me sinto fantástica, cuido mais de mim em termos de apresentação e acabo por agir ou transmitir mais confiança em mim e  isso acaba por também ser sentido pelos outros. Eu senti-me gira, elegante e a funcionária tratou-me como uma pessoa gira e elegante.

 

São estes pequenos momentos que fazem toda a diferença. Que nos dão força!

 

Um abraço a todas,

Sofia

 

"Start doing what's necessary, then do what's possible and suddenly you'll be doing the impossible."

 

 

 

 

 

 

publicado por 80nuncamais às 23:00 | link do post | favorito

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
14
18
19
20
21
22
26
27
28
tags

todas as tags

favorito

...

últ. comentários
Estás como eu... aumenta, aumenta, aumenta... não ...
Rita - envie-me o seu mail e terei o maior prazer ...
As sementes de Chia podem encontrar-se em qualquer...
Onde compram as sementes de chia?
Bom dia!Gostaria de lhe fazer algumas perguntas so...
Gostei do que li, mas tem de ser mais animado. Que...
Bom diaA sua receita é muito boa mas cuidado com a...
A dor...Escrever faz bem. Não passa, não apaga nad...
Já experimentei receita parecida, fica muito bom n...
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds